Descobrimos o que tem de musical na Plana

Festas, show e uma improvisação estão na agenda. Rola até banca para comprar aqueles merchs que só se tem acesso quando está frente a frente com o artista ou na deepweb

 Fronte Violeta em foto de Ivi Bugrimenko

Fronte Violeta em foto de Ivi Bugrimenko

Que a Plana é vanguardista todo mundo sabe, mas nesta sexta edição da feira, que virou festival internacional de publicações e voltou ao nada, vão rolar duas festas e uma delas está movimentando uma turma que coleciona os trecos mais underground da música. É a Bancada, que rola no domingo, 25, na Academia de Dança Orfeu e vai juntar selos musicais pra você comprar fitas cassete, camisetas, vinis e até capa de chuva direto da mão dos artistas. De quebra, vai dar pra vê-los ao vivo.

As lindas do Fronte Violeta (que fazem a trilha sonora da montagem Revolta Lilith em cartazna Casa do Povo), Carla Boregas e Anelena, farão um live PA obscuro e ultra feminino.Elas são parte do Dama da Noite Discos que vai levar alguns 7", LPs e cassetes do RAKTA, Pedro em Ibiza, Fronte Violeta e Objeto Amarelo - que também está na programação da Bancada.

 Pedro em Ibiza

Pedro em Ibiza

Antiline se apresenta ao vivo, assim como G. PAIM, dois representantes do pós-punk-eletrônico curitibano e do selo Meia-Vida, cujas camisetas aparecem em corpos que circulam também em São Paulo, com estampas geralmente assinadas pelo próprio Paim. É do Meia-Vida os cassetes do Círculo Avesso, "Dez Comprimidos", Alvenaria, "Desde", e Vomir, "Sem Título", além de uma série de camisetas que inclui a arte gráfica do Cãos, nova banda punk-hardcore da cena local, e o lançamento do cassete "Da Clínica, de otimokarater. Tudo à venda na festa-feira.

 Meia Vida

Meia Vida

Aliás, o otimokarater também faz live PA no domingo. Embora seu novo lançamento seja pelo Meia-Vida, ele é do selo carioca Domina, que tem Kinkid (tocou no Dekmantel), The Discount Codes e Akin/Non Exist. Este último compõe o line up e é o codinome de Akin Bicudo, que produziu e curou essa Bancada toda. Do Domina, espere pela capa-de-chuva-mais-chavosa do rolê, fita cassete do Los Carlos e do novo projeto de Kinkid, The Discount Codes. Uma prévia do próximo release de Akin/Non Exist, "House Jams From The Last Summer", também está à espreita para esta noite.

A Bancada não tem só live PA. O duo Wellman, formado por Savio de Queiroz e Thingamajicks, cabeças por trás do selo Subsubtropics, fará um DJ set. Deste selo, o público vai ver o vinil "Vision Zero", do Dreams, e fitas do Mind Safari e G. PAIM.


Mais Plana, mais festa e mais música

Pois é, quem acha que só se celebra o fim está bem enganado! Nesta sexta-feira, 23, a abertura da Plana ocorre na Cinemateca Brasileira e em seguida migra para uma festa no Plu-Bar, a partir das 23h. O line up d'A Pista É Plana conta com DJ sets de Vermelho, Badsista, Apta, Akin/Non Exist e live PA de abertura de Jacques Default.

Só que a música em torno da Plana não é só festa. Dentro da programação do festival também vão rolar algumas performances musicais.

Domingo, 25, às 17h, na Sala do Absurdo da Plana, acontece o Intermediário, organizado por Marina Oruê e Douglas Garcia (Membrana), projeção do documentário A role play de Roberto Winter e performance da banda Vermes do Limbo. O primeiro é um documentário ficcional islandês desenvolvido para a plataforma de trabalhos de arte aarea. São 45 minutos de doc que investiga os vídeos feitos por um brasileiro que diz ter matado o presidente dos Estados Unidos, abordando questões como a inteligibilidade dos atuais modos hegemônicos de comunicação e aquisição de informação, seus vícios, suas deficiências e distorções inerentes, ao mesmo tempo em que os confronta com eventos políticos atuais, modos de ação e seus horizontes (ou a falta deles).

Vermes do Limbo é uma banda de Guilherme Pacolla e Vinicius Patrial, cujo estilo de som peculiar tomou forma a partir da repetição do erro. Baseado neste suposto instante em um evento futuro, haverá uma publicação da Membrana com textos de Renata Scovino e Tiago Santinho. Atenção para a classificação etária: 18 anos.

Por fim, no domingo, às 20h tem o reencontro da Orquestra Alfabeto no Deck da Plana na Cinemateca Brasileira. Formada pelas bandas Auto, Labirinto, National, Hurtmold, Objeto Amarelo, Telemuzik e Noala, e pelo músico Akin e o produtor Marcio Black, em 2010, tem como objetivo desdobrar paisagens abstratas e sonoridades nos limites entre a composição e a improvisação. É raro ver e ouvir esses caras juntos, portanto se programe!

A Pista é Plana @ Plu-Bar

23 de março, às 23h
Rua Araújo, 155, República
R$ 20 antecipado (http://bit.ly/festadaplana2018)
R$ 30 na porta (conforme capacidade)
O bar aceita cartões de crédito/ débito
Entrada para pessoas a partir de 18 anos
Apoio: Stella Artois e Absolut Vodka

Bancada @ Academia de Dança Orfeu

25 de março, às 22h30
Avenida Ipiranga, 318, bloco A, República
R$ 10 com nome na lista até 00h
R$ 20 com nome na lista após 00h
R$ 30 sem lista
Pra entrar na lista, basta clicar em comparecer (going) no evento do facebook até 20h do dia da festa
Entrada somente em débito ou dinheiro
O bar aceita cartões de crédito/ débito
Para acessar o salão de dança, entre pelo restaurante, suba as escadas e siga pela sacada
Obrigatória apresentação de documento original com foto
Entrada para pessoas a partir de 18 anos

Plana Festival Internacional de Publicações

23 de março das 17h até 20h
24 de março das 11h às 20h
25 de março das 11h às 20h
Cinemateca Brasileira – Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Clementino
Doação sugerida (não-obrigatório): R$ 10,00 na porta ou antecipado (sympla.com.br/plana-festival-volta-ao-nada__246497)

Site: planafestival.org