Free Fly, de Andre Salata, conquistou gigantes do techno

Andre+Salata+Nin92wo.jpg

Desde antes da virada do milênio, a cena eletrônica brasileira já possuía alguns nomes de destaque dentro do techno, tais como Anderson Noise e Gui Boratto, artistas que foram figuras-chave para o estilo crescer por aqui. Ano após ano, nosso país continuou ganhando novos representantes e entre eles está Andre Salata, artista inserido profissionalmente na cena eletrônica desde 2006. Hoje, com uma bagagem musical e um conhecimento técnico respeitável, Salata, além de produtor, é também DJ e há quase 10 anos atua no ensino de produção musical para um grande número de alunos através de sua plataforma de cursos.

No mês de março, Salata dedicou um tempo exclusivo para produzir um novo EP assinado pela gravadora de techno brasileira Nin92wo. Aplicando todo seu know-how em uma arrojada combinação sonora, Andre deu mais uma prova de sua habilidade para construir faixas impactantes que funcionam de forma avassaladora nas pistas. O reflexo disso são os suportes que a faixa-título do EP já recebeu. Richie Hawtin, por exemplo, tocou ela no Berghain, e outros nomes como John Digweed e Dave Clarke também levaram a música para seus sets.

A faixa também reverberou em portais internacionais como o It Sounds Future, e ainda receberá um review na edição impressa da revista DJ Mag, no mês de maio. Em breve, Salata deve lançar mais algumas produções autorais por selos nacionais e internacionais. Que o talento brasileiro continue em ascensão e que cada vez mais nomes como o de Andre Salata mostrem o potencial criativo dos produtores nacionais.