Rolê com estilo: entrevistamos Marcelo Fiedler e Fatnotronic sobre a collab com a Pornograffiti

por Marllon Gauche

Se você está presente em alguns rolês undergrounds de São Paulo e já viu algum escorpião estampado e brilhando em alguma camiseta, pode ter certeza que era uma peça da Pornograffiti, marca de streetwear paranaense que traz a união da moda com o universo da música eletrônica de forma criativa e inovadora. 

Sazonalmente, a Pornograffiti lança novas coleções com um forte apelo artístico que vão desde camisetas básicas até jaquetas corta-vento, bermudas, pochetes e outros acessórios, trazendo estampas que transcendem o óbvio, sempre com seu icônico escorpião estampado nos produtos.

A marca já realizou parcerias com diversos núcleos da música eletrônica como Carlos Capslock, Tantša, Gowpe e Sonido Trópico, a mais nova delas é uma espécie de “ménage”, realizado com um duo brasileiro Fatnotronic e o ilustrador Marcelo Fiedler, trazendo mais uma vez seu estilo cyberpunk tupiniquim. 

O lançamento desta aconteceu ao meio-dia desta terça-feira (10) e está disponível para compra através do site oficial. As peças são limitadas e geralmente se esgotam em pouquíssimas horas. Abaixo um bate-papo com alguns dos responsáveis por essa collab que resultou novamente em peças “venenosas”, confira.

Olá, Fatnotronic. Obrigado por topar esse bate-papo! Ficamos sabendo que este não é o primeiro trabalho junto com o Fiedler. Como vocês o conheceram?
Fatnotronic:
Aloha! Então, o Fiedler já era amigo do Gorky de Curitiba, pirei no trampo dele e entrei em contato com ele para fazer o poster da primeira tour européia do Fatnotronic, em 2015, de lá pra cá só foi amor!

fat Pergunta 1 - Tour europeia.jpeg

E no seu caso, Marcelo? Como foi realizar este trabalho inicial com o Fatnotronic? Você já conhecia o projeto também?
Fiedler:
Salve! Sempre tive ligação direta com música por ter tocado em várias bandas. Já conhecia o Gorky e sempre que eu tinha um projeto de som novo mandava pra ele dar uns pitacos. Quando o Phillipi e o Gorky começaram o Fatnotronic foi encaixe puro, principalmente com o que eu já tava desenvolvendo de conceito na época, e trampar com os manos é sempre maneiro, algo com um senso de humor brasilis-apurado.

Foi você [Phillipi] que fez o contato com o Caio da Pornograffiti pra realizar essa collab, certo? Por quê exatamente? O que você tinha em mente?
Fatnotronic:
Amo colaborar, já curtia a Pornograffiti e estava afim de fazer o lance das camisetas com a arte do Fiedler, daí deu Match! 

Seus trabalhos exploram bastante o lado “ácido” da vida. Quais outras características mais indiretas estão por trás de suas ilustrações, Marcelo?
Fiedler:
Depende muito do momento que to passando na vida, são desde momentos intimos, pessoas que estão ao nosso redor, acontecimentos do dia-a-dia, sonhos, excessos e por aí vai.

Além da música, onde mais a arte está presente no trabalho do Fatnotronic?
Fatnotronic:
Acabamos tendo esse cuidado de sempre lançar discos com capas bem artísticas. Já trabalhamos junto com o Fiedler para fazer a capa de “bateu” e “corcovado” em collab com o francês Yuksek, o disco que lançamos pela gravadora americana Razor- n-Tape tambem ficou muito irado, entre outras. Os discos que lançamos pela gravadora Deewee dos 2manydjs, tem uma curadoria artistica muito foda.

Quais suas principais referências artísticas que você traz nas suas ilustrações, Marcelo?
Fiedler:
Difícil listar todas as referências aqui, principalmente porque a gente que faz esse corre mais artístico é meio nerd viciado em conteúdo, mas posso dizer abertamente que música é uma das maiores inspirações. Sepultura ali naquela fase do Chaos A.D. pro Roots é uma das minhas maiores referências de trampo desde moleque. Dentro do mundo das artes visuais me identifico muito com uma galera como Keith Haring, Moebius, Junji Ito e Jon Rafman.

fat Pergunta 6 - Keith Haring 1.jpg

Por último, o que acharam do resultado final dessa collab entre vocês e a Pornograffiti?
Fatnotronic:
Estou completamente apaixonado por essa collab! Amo colaborar com quem eu admiro... na minha opinião ficou foda!

Fiedler: Na hora que o Caio me soltou esse ménage colaborativo já imagina o que ia virar, foi ligação do lado mais denso da Pornograffiti com o lance mais tropical da Fatnotronic, foi foda! O resultado ficou bonitasso, valeu demais a todos os envolvidos nesse projeto.